Endurecedores para pisos de concreto. Por que, quando e onde usar?

Os pisos de concreto são muito utilizados em diversos tipos de construções, mais especificamente em galpões industriais, condomínios logísticos, parques industriais e indústria em geral. Com o uso desses pisos na operação do dia a dia, surgiu a necessidade de manutenção dos pisos, que sofriam desgaste natural de uso.

A partir dessa necessidade, empresas especializadas em produtos começam a lançar diversas tecnologias para tratamento de superfícies de concreto. Assim surgiram os endurecedores para pisos de concreto, sobre os quais vamos falar neste artigo.

Os endurecedores de superfície inicialmente eram utilizados na recuperação de pisos. Porém, devido aos ganhos de resistência e durabilidade, passou a ser recomendado também sua aplicação em pisos novos. Como eles agem no concreto pós-endurecido, em geral deve-se minimamente aguardar 7 dias após a concretagem para a aplicação de um endurecedor.

Existem diversos tipos de endurecedores no mercado a base de sódio, lítio, silicato, fluosilicato, coloides, resinas acrílicas e outros, sendo que todos basicamente tem funções muito similares, penetrando nos poros do concreto e reagindo com os compósitos formados pela hidratação do cimento, formando cristais altamente rígidos que reduzem o desgaste a abrasão, melhoram a permeabilidade do concreto, e alguns formam um filme polido brilhante, melhorando a aparência visual e aumentando a vida útil dos pisos de concreto.

É relativamente fácil distinguir os endurecedores das curas químicas, pois são produtos totalmente diferentes. Apesar de ambos melhorarem a resistência final das estruturas de concreto, a cura química age com o concreto em sua fase plástica, auxiliando para que o processo de cura seja otimizado e controlado. Já o endurecedor, como vimos acima, age na fase endurecida do concreto.

Seja num piso novo ou já utilizado, os endurecedores em geral proporcionam as mesmas vantagens quando aplicados nos pisos de concreto:

  • Aumento da resistência à abrasão;

  • Aumento da resistência química;

  • Facilita manutenção e limpeza;

  • Reduz a poeira superficial;

  • Reduz a permeabilidade do concreto;

  • Acabamento polido e brilhante.

A grande questão é, quando se deve usar que tipo de endurecedor em pisos novos ou antigos?

É nisso que a MONOBETON, especialista em projetos de pisos de concreto e soluções para patologias dos mesmos, vai avaliar as necessidades e possibilidades para um piso específico, novo ou usado, recomendando as melhores práticas e produtos para cada caso, sempre no sentido de otimizar custos, qualidade e durabilidade.