Quando e por que utilizar um Concreto Resfriado, Gelado ou Estabilizado

Concreto resfriado ou com água gelada e/ou gelo, ou ainda resfriado com nitrogênio, é um concreto para usos específicos - indicado para aplicação em estruturas de grandes dimensões, tais como, blocos de fundações, bases de equipamentos, barragens, bases para torres eólicas, lajes ou pisos mais espessos (radier p ex.), entre outros.

A principal função do concreto resfriado é reduzir as tensões térmicas causadas pelas diferenças entre o núcleo e a extremidade, ou se houverem estruturas anexas que impeçam a livre movimentação durante as dilatações e contrações do calor liberado pela hidratação do cimento que compõe esse concreto.

Essas tensões nas fases iniciais podem causar fissuras / trincas, pelas condições de baixas resistências do próprio concreto, ou das ligações do concreto com as armaduras - além de ajudar a manter a trabalhabilidade do concreto por mais tempo, não comprometendo a resistência da estrutura concretada.

Esse resfriamento em geral se dá com o uso de água gelada e/ou gelo na mistura do concreto, adicionados diretamente junto aos agregados e água na central dosadora, quando tem maior eficácia, ou no caminhão betoneira de concreto.

 

No concreto pós mistura, a aplicação do gás de nitrogênio faz o mesmo efeito, porém se utilizado gelo, a quantidade deve ser definida pelo tecnologista de concreto, em comum com o projetista estrutural, pois ela é determinada pelo cálculo do calor de hidratação do cimento que será utilizado no concreto e das tensões de tração que serão induzidas na estrutura após endurecido, pela dissipação térmica das fôrmas ou de aplicação de cura, e demais interferência locais.

Nesse aspecto é importante estas ações serem planejadas com muita antecedência, para escolha entre as opções de cimentos, eventuais adições e aditivos, planejamento de concretagem, logística de entrega e armazenamento dos insumos, estrutura de controle na central dosadora e no recebimento na obra - acompanhamento na obra para aferição da temperatura especificada e correções da temperatura antes do uso, com adição de mais gelo ou aditivos, como também em relação ao tempo de execução da estrutura.

O monitoramento da peça concretada deverá ser estendido por pelo menos 72 horas – ou até quando estabelecido pelo tecnologista e pelo projetista estrutural, sistema de cura e suas alternativas para controle da peça concretada, e assim se poder acompanhar a qualidade da estrutura e possível ocorrência de fissuras, até a cura total do concreto.

A Monobeton é especialista em definições de traços de concreto para qualquer tipo de estrutura.

Necessita de um estudo específico para a sua obra? Conte conosco para escolher em conjunto a melhor solução.